Recebi isto por mail e pode também ser lido aqui.... fiz Fwd para todos meus contactos. Vale muito mais que todas aquelas correntes que recebemos por mail, aqueles mails com pensamentos bonitos, ou até aqueles com anedotas......

Leiam, visitem o blog e tentem ser mais uma pequena gota no oceano.......

«O que eu faço é uma pequena gota no meio do oceano, mas sem ela o oceano seria menos.» Madre Teresa de Calcutá

«Amigos!
Tenho andado nestes últimos dias, entre outras coisas, a recolher assinturas "Por Darfur", para espanto meu, eram poucos os que tinham conhecimento do drama humanitário que se vive em Darfur, mas depois de algumas explicações todos queriam assinar, e a "colheita" de assinaturas está a ser muito produtiva!

Por isso pensei em vós, que por aqui passais, os que deixam a sua marca e tantos outros que eu nem sei quem são... porque não...juntar as vossas mãos ás nossas por esta causa?



"Darfur: o drama humano esquecido"

Em apenas quatro anos, morreram no Darfur, vítimas da guerra, da fome ou da doença pelo menos 200 mil pessoas - os piores prognósticos apontam para 400 mil - na sua larga maioria civis indefesos.
Calcula-se que pelo menos 2,3 milhões de pessoas tenham sido obrigadas a deixar as suas casas e a procurar refúgio em campos onde estão totalmente dependentes das organizações humanitárias. Todos os dias morrem pessoas, a maior parte crianças, de todas as mais vulneráveis.
Apesar do Tribunal Penal Internacional ter declarado a existência de práticas de Crimes de Guerra e Crimes contra a Humanidade e da ONU ter reconhecido a existência de indícios de um Genocídio, a tragédia da província sudanesa do Darfur arrasta-se desde Fevereiro de 2003, debaixo dos olhos de uma comunidade internacional pouco consequente.
Os ataques às populações sucedem-se em redor dos próprios campos onde se concentram as populações deslocadas, não sendo garantida a sua segurança. As organizações de ajuda humanitária tem sido também alvos frequentes das milícias, que procuram paralisar a sua actuação, agravando ainda mais a situação de extrema debilidade de milhões de pessoas refugiadas.
Entretanto o sofrimento causado pelo conflito já ultrapassou as fronteiras do Sudão, com milhares de refugiados a fugirem para o Chade (gerando por sua vez um número de deslocados internos que ascende já a 200 mil) e para a República Centro-Africana, aonde continuam a ser perseguidos pelas milicias Janjauid.

By Lusa

A situação actual
A decisão da comunidade internacional do envio de uma força híbrida de Paz da ONU e da União Africana (UNAMID) para a região, tomada no passado dia 31 de Julho, muito embora tardia, vem finalmente trazer alguma esperança a estas populações.
A pressão da sociedade civil parece ser agora fundamental para conseguir a pronta articulação internacional e a mobilização dos meios humanos e materiais necessários ao rápido estabelecimento de um contigente que garanta a segurança na região.
Sabe-se que as milícias continuam a atacar e que cada dia de adiamento corresponde a muitas vidas que se perdem. "

http://www.pordafur.com/ -Plataforma de ONG portuguesas



Então, mãos á obra!!


A Plataforma pelo Darfur está a recolher assinaturas para colocar a questão do Darfur na Agenda da Cimeira Europa-África que decorre em Lisboa a 8 e 9 de Dezembro.

(assinatura online)

*



(para imprimir, recolha de assinaturas junto das pessoas)

(Apelo ao Embaixador da China, para imprimir, recolha de assintuaras junto das pessoas)

*


(Texto em português do apelo ao Embaixador da China)

*

Qualquer dúvida estou á vossa inteira disposição - nyny.sek@gmail.com -

*

Circula a campanha através dos teus contactos.

E se puderes recolher assinaturas, fá-lo!

Quantas mais melhor!!!!

Unimo-nos por Timor-Leste.

Agora é a vez de dar a mão à população martirizada do Darfur.
*
Porque todos queremos viver num mundo de paz e onde todos sejamos respeitados enquanto seres humanos, não podemos ficar indiferentes a este drama!


In -
sinto-me: a tentar ajudar
publicado por Bunny às 11:14